ENGERIBER

Demolição Controlada

A demolição de edifícios é um processo cada vez mais tecnológico, cada vez mais vinculado a tempos e métodos precisos. A demolição tradicional envolve o uso de ferramentas que causam a transmissão de percussão prejudicial para toda a estrutura, o uso de veículos volumosos e pesados ​​com consequente prolongamento dos tempos de operação.

Em estruturas de espessura considerável e alto desenvolvimento vertical, os custos aumentam acentuadamente. A enorme quantidade de vibrações devido à percussão obriga os operadores a diminuir sua produtividade, tendo que empregar mais pessoal também para o descarte do material resultante e a redução das quantidades consideráveis ​​de poeira produzidas durante essas operações.

A demolição controlada, por outro lado, envolve principalmente o uso de ferramentas diamantadas, refrigeradas a água, que cortam e perfuram o concreto armado com precisão e permitem programar o trabalho e o descarte do material resultante em determinados momentos e em espaços limitados.

Entre os materiais utilizados nos trabalhos de demolição controlada em primeiro plano, temos o diamante que, por vantagens econômicas e técnicas, substituiu o carboneto de tungstênio.
As vantagens no uso de ferramentas diamantadas de desempenho cada vez maior são inegáveis, entre as quais: a velocidade da intervenção, a ausência de poeira, a ausência de vibrações, a precisão de corte que, portanto, não requer mais trabalhos de restauração, Ruído significativamente reduzido que limita drasticamente a poluição sonora.

A demolição controlada pode ser usada na presença de diferentes materiais, como mármore, granito, tijolos, tijolos sólidos, conglomerados e compostos e com diferentes aplicações, tais como: demolição controlada de estruturas de concreto armado, abertura de compartimentos, portas, janelas, corte de alvenaria, vigas, paredes, pilares, pisos, escadas, pisos, corte de superfícies de estradas, pistas de aeroportos, pontes, corte de novos canais nos pisos, modificações de dutos, barragens, abóbadas, chaminés.

TOP